20 SET 2019
12 SET 2016
Caminhada da Cidadania arrasta multidão em Fortaleza
Por Fabrício Santos, Maristela Girotto, Denise Kelen e Leandro Nunes de Almeida
Fotos: Robson Cesco e Rogério Lima

Mais de quatro mil congressistas participaram, na manhã deste domingo (11), na orla da praia de Iracema, em Fortaleza (CE), da Caminhada da Cidadania. O evento marca o início das atividades do 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade, que começa oficialmente hoje, às 19h30, no Centro de Eventos do Ceará.

GRUPO-reduzida

A caminhada, animada pelo grupo Bateria do Baqueta, teve como objetivo mostrar a força e a unidade da classe, além de expressar a importância dos profissionais da contabilidade para o desenvolvimento social e econômico do País.

A coordenadora-geral do Congresso, Maria Clara Cavalcante Bugarim, disse que a caminhada é um dos momentos mais importante do evento. “Aqui é uma abertura simbólica e muito animada do Congresso; é onde nos confraternizarmos, mas também demonstramos que temos consciência do nosso papel como profissionais que atuam pela proteção da sociedade”, afirmou.

A contadora Teresinha, de Santarém do Pará, disse estar empolgada com o Congresso. “Vim para o evento em busca de novos conhecimentos. Em Belém, em 2012, foi um grande evento e tenho certeza que aqui, em Fortaleza, não será diferente”, disse.

Já a contadora Neiza, de Angola, disse que está no Brasil pela primeira vez e que sua expectativa é que o Congresso seja um sucesso. “Será muito importante essa troca de conhecimento entre os profissionais brasileiros e as delegações que estarão presentes nestes quatro dias”.

Maria Elineuda Pessoa dos Santos, contadora de Fortaleza, disse estar orgulhosa pelo Congresso ser realizado em sua cidade. Ela já participou do evento em Belém, em 2012, e de vários outros da classe. “Espero que tudo seja de alto nível; estou bastante curiosa para saber sobre as inovações tecnológicas”, afirmou.

Maria-Elineuda-Pessoa-dos-Santos-REDUZIDA

Maria Elineuda Pessoa dos Santos

Ana Inês Aparecida Rodrigues é contadora em Cruzeiro (SP) e o 20° CBC já é o terceiro do qual ela participa. “Gostei muito dos anteriores; as palestras são ótimas e aprendi muita coisa. Sou professora e sempre aproveito os eventos para aprender mais e ter contato com os escritores da área, como o Eliseu Martins e outros”, disse a contadora paulista.

Ana Inês Aparecida Rodrigues

Ana Inês Aparecida Rodrigues

O 20° CBC é o quinto congresso brasileiro de que participa a contadora Ana Cláudia Freitas Gomes, de Boa Vista (RR). Ela disse que não perde um congresso, nem o Encontro Nacional da Mulher Contabilista. “Participo do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) e seu professora. Tento levar para os meus alunos a importância da participação nos eventos da classe para fortalecer a nossa profissão”, destaca.

Ana Cláudia Freitas Gomes

Ana Cláudia Freitas Gomes

Os colegas contadores Nazareno Batista da Silva e Severiano Façanha de Sá vieram de Manacapuru (AM) para participar do 20° CBC. Este já é o quarto congresso do qual participam. “Agregamos conhecimento, aprimoramento das nossas informações. O profissional que não participa não se atualiza”, disseram. Para os contadores amazonenses, participar de um congresso é um investimento na profissão.

Nazareno Batista da Silva e Severiano Façanha

Nazareno Batista da Silva e Severiano Façanha de Sá

Os gaúchos Vagner Seibert, Rivieri Argenta e Paulo Santos vieram de São Sepé, buscando “participar de uma oportunidade única”. Segundo eles, que já participaram de edições anteriores do evento, nos congressos de contabilidade os assuntos das palestras são muito importantes e trazem as atualizações necessárias. “Nós também encontramos colegas que não víamos há quatro anos”, contam, dizendo que os contatos profissionais são uma parte importante dos eventos, além de conhecer os aspectos culturais das cidades.

Vagner Seibert, Rivieri Argenta e Paulo Santos

Vagner Seibert, Rivieri Argenta e Paulo Santos

Maria Bittencourt, de Belo Horizonte – MG, participa pela primeira vez de um Congresso Brasileiro de Contabilidade. Veio a Fortaleza acompanhada do filho Davi, de um ano, e do marido, o professor Ângelo Bittencourt. Trabalha como contadora em uma empresa de exploração de minérios e se impressionou com a estrutura montada para o evento.  “É grande a expectativa para os painéis, principalmente o que vai ter o presidente do IASB, para ver o que vão trazer de novidade, quais são as perspectivas para o cenário da Contabilidade, não só nacional quanto mundial.”

depoimento1-reduzida

Maria Bittencourt com a família

Léia Pinto, de Fortaleza (CE). Empresária, utiliza serviços contábeis em seu dia-a-dia e acredita que a profissão contábil traz credibilidade ao mundo dos negócios. Participa pela primeira vez do Congresso Brasileiro de Contabilidade. “A caminhada está muito bonita e eu espero que sensibilize muita gente, porque a cidadania é um exercício popular e tudo isso é uma forma de exercer o seu papel de cidadão.”

depoimento2-reduzida

Léia Pinto

Lícia Maia, Salvador – BA. Atua na área pública e já compareceu a várias edições do Congresso Brasileiro de Contabilidade. “Tenho comparecido aos últimos Congressos e cada um está melhor que o outro. Eu espero aprender muito, aprimorar os conhecimentos e fazer novas amizades. Tem sido ótimo reencontrar colegas e rever essa cidade linda que é Fortaleza.”

Alda Lobo, de Feira de Santana (BA). Atua na área de Contabilidade Comercial e está na sua quinta edição do Congresso Brasileiro de Contabilidade. “Espero que seja um sucesso e parece que vai ser. Está muito bom, maravilhoso. Meu objetivo é adquirir novos conhecimentos, ver o pessoal que está mais atualizado para obter informações novas. Eu espero aprender muito.”

depoimento4-reduzida

Alda Lobo